Viva Madiba! – Um cordel para Mandela

Viva Madiba!

Por Jetro Fagundes

Companheiro lindo, vento mano
achega-te um pouquinho aqui
quero falar de um sul-africano
homem de sonhar, lutar, agir

Pacifista, guerreiro de verdade
que tem sido nos modos de ser
uma das maiores personalidades
que a humanidade já pôde ver

Lá pros rumos da mãe africana
bem no extremo sul da região
uma certa minoria branca insana
mergulhou seu povo na escuridão

Tempos em que tal grupo leviano
historicamente voltado pro mal
instaura no país Sul Africano
um regime de segregação racial

Regime racista dos mais odiados
o Apartheid com apoio oficial
foi parte da política de Estado
na forma mais indecente, imoral

Dos anos quarenta aos noventa
os negros, maioria dessa nação
foram vítimas da cruel violenta
política de absurda segregação

Os negros do centro, periferia
sofriam na cidade, no interior
com o jeito de pensar da minoria
que sempre se achou superior

Práticas das mais segregacionistas
impediam casamentos inter-raciais
que lembrando métodos nazistas
estarreciam Cortes Internacionais

Quase tudo era vetado ao negro
no mundo dos negócios comerciais,
no direito a um público emprego
e até mesmo nas relações sociais

Vento, tu que amas a democracia
o Apartheid era tão segregacional
que privava o negro de cidadania
com apoio do nazi-Partido Nacional

E toda essa satanista ideologia
herança dos conservadores europeus
contava com a benção da teologia
mesmo afrontando o próprio Deus

Hipócrita, corrupta e segregada
a eleição nesse país no seu rigor
de tão desarvergonhada, descarada
pro negro não tinha nenhum valor

É aí que surge Nelson Mandela
o Madiba orgulhoso da sua cor
com postura audaciosamente bela
desafiando esse regime de terror

Negro valente formado em direito
Mandela, um consciente cidadão
por não concordar com preconceitos
se fez líder pacífico da oposição

Contra o regime cruel, tirano
se alia com firmeza de posição
ao Congresso Nacional Africano
e enfrenta ferrenha repressão

Proscrito, posto na ilegalidade
Mandela não teve outra opção
vai enfrentar na clandestinidade
a ditadura da racial segregação

II

E Madiba aderiu a luta armada
quando com profunda indignação
viu a sua gente ser massacrada
em uma pacífica manifestação

Vento, o teu herói sul africano
se torna o coordenador principal
de concretos, estratégicos planos
de acabar com a política racial

Acusado de atividades terroristas
e ações relacionadas a subversão
cai nas mãos dos segregacionistas
e é condenado a perpetua prisão

E de sessenta e dois a noventa
o grande ativista negro cidadão
experimenta a mais vil nojenta
forma repugnante de reclusão

Nesse período muitas entidades
ligadas a política ou religião
exigem que o regime do Aparthaide
Liberte o líder negro da Prisão

Vento, tu te lembras dos roqueiros
e regueiros irmanados na canção
na ginga capoeirista dos terreiros
pedindo a liberdade do teu irmão?

Lembras de cristãos e comunistas
num dos raros momentos de comunhão
exigindo que os segregacionistas
libertassem Mandela da prisão ?

Tantas Escolas de Samba e passarelas
enredos, Kizomba e sua Constituição
sonhavam com a liberdade de Mandela
e o apartheide destruido, em extinção

Quando ele um dia foi libertado
o povão dos mais variados locais
desde Luanda do luar iluminado
foi pras ruas, avenidas, quintais

Festa lá pros rumos de Joanesburgo
e no horizonte do infinito céu azul
o fim dos segregacionistas expurgos
se aproximava em toda África do Sul

a negritude testemunhava a história
em cada beco e gueto da sua nação
quando os governantes de Pretória
libertaram Madiba Mandela da prisão

Negritude que também rendia tributo
a todos que nunca se calam, jamais
foi pra rua dançar com Desmond Tuto
a lenda viva, Premio Nobel da Paz

Pouco tempo depois Madiba Africano
também ganha o lindo Nobel da Paz
numa vitória dos Direitos Humanos
que atuam nos Movimentos Sociais

E mais euforia na periférica Soweto
com merecida redobrada comemoração
Madiba Negro como presidente eleito
enterra de vez a maldita segregação

Mesmo tendo lá possíveis defeitos
Mandela pela História de luta, ação
ainda em vida já é aquele sujeito
considerado pai por toda sua nação

Mas foi um esforçado presidente
que promoveu a justiça social
e levou o Mundial até sua gente
prova do prestigio Internacional

Jetro Fagundes,
Farinheiro Marajoara

Mantém o blog: “Ventos que sopram do Marajó

Comente sem medo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s