Para pegar borboletas, é preciso coragem

Foto: Ana Helena Tavares

Por Paula Cajaty (*)

Há quem saiba pegar borboletas monarca, há quem escute anjos numa entrevista virtual, há quem dance de pantufas nos salões do Museu Imperial. Mas fazer tudo isso em uma semana só, eu duvido.

Se no último texto eu falei sobre os medos que assombram e precisam ser iluminados, lembro hoje da coragem que foge, dessa que empaca lá dentro e precisa ser puxada à força.

A coragem de manter-se firme nas escolhas, a coragem de olhar para trás e fazer um balanço do que foi feito de bom ou de ruim, a coragem de mudar a rota da vida, a coragem de continuar suportando dores. Tudo isso é difícil demais. Acontece que, às vezes, quem você mais ama pode estar dependendo disso. Da sua coragem. E, apesar da felicidade que todos buscamos, sabemos lá no fundo que não podemos ser felizes enquanto aqueles que estão ao nosso lado, justo aqueles que amamos profundamente, não estão.

Nesse caso, meus queridos, é impossível desertar. Nesse caso, é preciso voltar para a linha de frente e gritar para que a terra toda nos ouça: eu não vou desistir!

Para pegar borboletas, é preciso coragem, firmeza e precisão na ponta dos dedos. Nas nossas mãos, está a vida delicada e indefesa das borboletas. Para ouvir a resposta dos anjos, é preciso a coragem de perguntar e, como bem disse um amigo muito querido, o dom e a serenidade para ouvi-los.

Agora, para dançar de pantufas no quadriculado brilhoso do Museu entre os semblantes impassíveis da guarda… Ah, isso aí é beem mais fácil. Eu juro.

*Paula Cajaty é escritora.

Comente sem medo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s