Categoria: História

Lobão e o direito do outro

Podem dizer: ele é só um cantor decadente querendo aparecer. Concordo. Mas, depois de eu já ter feito entrevistas formais, conversado informalmente e conhecido tanta gente que foi torturada – ou que teve amigos torturados e mortos – das formas mais monstruosas, não consigo admitir esse tipo de retórica idiota. Se ele quer defender a tortura, que diga: “acho que foi excelente haver tortura”, algo assim. Agora do jeito que ele falou dá a entender que as torturas no Brasil foram muito leves e isso é inaceitável, mesmo vindo de um músico decadente em busca de mídia.

Vídeo: o corajoso depoimento que denunciou a queima de arquivos do exército depois da ditadura

Vídeo com o depoimento corajoso do cara que denunciou a queima de arquivos do exército logo depois da ditadura. O governo Sarney foi quando o próprio Firmino, como funcionário do Estado, foi responsável pela queima de arquivos. Mas ele diz que, de 92 a 95 (Collor, Itamar e FHC), também houve uma destruição geral. E ele denuncia ainda ter sofrido vários atentados e te sido torturado em 97, plena “democracia”!