Brincando com os versos

Alguma arte: A ação é silêncio

Num deserto, um acerto
Num laço, um descompasso
No inverno, um começo
No mar, um passo

Acerto e desfaço
Enlaço e desato
Infernizo o avesso
A parada é meu ato

A ação é silêncio
O não é um convite
A inocência atordoa
Quem não pagou está quite

O mundo não tem espelho
Se tivesse, o negava
A vida não é tão frágil
Se fosse, quebrava

01 de Agosto de 2010,
Ana Helena Tavares

Comente sem medo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s