Brincando com os versos

Teu sorriso largo

Para o meu avô, Antonio Ribeiro, in memorian. Onde quer que você esteja, vô, estou certa de que está junto aos olhos castanhos de minha avó.

Teu sorriso largo
Sem valor nem encargo
É colírio pra mim
Sem chão sem teto
É cheio de afeto
É o meu quindim

Teu sorriso sincero
É tudo o que quero
É o meu troféu
Teu sorriso largo
Sem valor nem encargo
É meu pedaço de céu

Sorrisos falsos são facada
A mim não servem de nada
Sorrisos fracos não têm lume
Nem justificam um ciúme

Sorriso fechado é tapa na cara
De quem não quer ser feliz
Sorriso de beleza rara
Só o teu, meu chafariz.

06 de Janeiro de 2011,
Ana Helena Ribeiro Tavares

=> Livremente inspirado no fado “Foi Deus“, de Francisco José

Comente sem medo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s