Todos os poemas

Anoitecer, uma mesa de pedra envolta de verde, papel e caneta…

– Para o meu irmão, Daniel. Homem de coração livre como as folhas que voam em uma floresta.

Floresta em coração urbano
O verde frescor a te envolver
É festa! A natureza toca piano…
Com o ardor da cachoeira a descer

O sol ilumina as nuvens em seu passeio
Os namorados riem das folhas a cair
E nessas horas se entende esse mundo a que veio
Ele diz: vivam! Não se furtem a existir

E as folhas do chão?
Quanto nos tem a ensinar…
Chamá-las de mortas?! Não!
Já viram o arco-íris que estão a formar?

Sim, quantos as pisam e não vêem suas cores?
Nem dá tempo de olhar pra baixo, tanta pressa…
Mas aquelas folhas que já viram cair tantos amores
Sabem que a vida sempre recomeça.

Ana Helena Tavares

1 reply »

Comente sem medo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s