Só vibra o pulso de quem sonha – ou o porquê de eu acreditar no Lula

Por Ana Helena Tavares Cor, brilho, voz, vibração, palavra. Certa vez ouvi uma senhora de 92 anos, esbanjando vitalidade, dizer que a palavra sempre foi sua maior arma. Foi com ela que sempre lutou e – mesmo nas derrotas – venceu. Contou que já é professora de português há 75 anos e que, depois de … Continue lendo Só vibra o pulso de quem sonha – ou o porquê de eu acreditar no Lula