No Olimpo já se perdia ganhando

Midas, rei de Mushki (Frígia, norte da Ásia Menor), almejava o poder de com um simples toque transformar tudo em ouro. Certo dia conseguiu que seu desejo, supra-sumo da ambição, fosse atendido por Baco, um dos deuses do panteão olímpico, ligado ao vinho e supra-sumo da alegria. Midas então se deitava num leito macio, sentindo-se … Continue lendo No Olimpo já se perdia ganhando