Paródias poéticas

Poema em linha curva

Foto: Ana Helena Tavares

Jamais encontrei quem fosse perfeito
Quem há neste mundo que não tenha um defeito?!

E aquele que tantas vezes se acha demais.
Tantas vezes tão garboso… de nada…
Preocupando-se com detalhes banais.
E enquanto isso perdendo a estrada.

Numa estrada sinuosa e esburacada.
Cada curva com seus interesses
Tantas vezes tão mal sinalizada!
Não há tempo pra contar os meses.

Pra que meses em busca da perfeição?
Defeitos nos diferenciam, e seriam mesmo defeitos?
São eles que tornam humana nossa condição
Desfazê-los? É criar um mundo desfeito.

“Sou perfeito!” Já tiveram a cara de pau de garantir.
Mas também quem há nesse mundo que não saiba mentir?

– Livremente inspirado no “Poema em linha reta”, de Fernando Pessoa (Álvaro de Campos).

7 de Junho de 2008
Ana Helena Ribeiro Tavares

Para ouvir o “Poema em linha reta”, de Fernando Pessoa, maravilhosamente declamado pelo grande Paulo Autran, clique aqui

Comente sem medo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s