Sem oposição, sem remédio

Eles dão as mãos e o povo fica a ver navios Quando o governador e o prefeito eram outros, e faziam oposição entre si, as coisas funcionavam. A partir do momento em que o Palácio Laranjeiras se aliou à Prefeitura do Rio, tudo desandou. Por Ana Helena Tavares (*) Anteontem, quarta-feira, 23 de Fevereiro de … Continue lendo Sem oposição, sem remédio

O Pasquim e a oposição à objetividade

“Como era a reunião de pauta no Pasquim?”, perguntaram certa vez ao jornalista Luiz Carlos Maciel. “Reunião de Pauta?!?! No Pasquim?!?!”, foi a resposta. A revelação foi feita durante palestra sobre Jornalismo Cultural no Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro, na quarta-feira, 08/04/2009. “Cada um enviava suas matérias, o Tarso (de Castro, editor … Continue lendo O Pasquim e a oposição à objetividade