A jaqueira da Bolívar

A jaqueira da Bolívar Por Ana Helena Tavares Tantos passos açodados E lá está ela majestosa: Galhos fortes, entrelaçados A uma orquídea bem cheirosa. Passos não cheiram, são arredios, Mas lá está ela admirável: Aos olhares menos esguios, À vida mais saudável. À sua rua um revolucionário Deu seu nome e esplendor. Merecia outro cenário, … Continue lendo A jaqueira da Bolívar

Anoitecer, uma mesa de pedra envolta de verde, papel e caneta…

- Para o meu irmão, Daniel. Homem de coração livre como as folhas que voam em uma floresta. Floresta em coração urbano O verde frescor a te envolver É festa! A natureza toca piano... Com o ardor da cachoeira a descer O sol ilumina as nuvens em seu passeio Os namorados riem das folhas a … Continue lendo Anoitecer, uma mesa de pedra envolta de verde, papel e caneta…