Poesia Social: Poema Manifesto (homenagem às crianças mortas em Realengo)

Por Ana Helena Tavares Escrevi esse poema em 2005, por ocasião do famigerado "Referendo das armas de fogo". Eu nunca o havia publicado em lado algum. Desengaveto-o agora, porque o inominável episódio do massacre em Realengo me fez lembrar dele.