Categoria: Sem categoria

Ao pedir jejum no Domingo de Ramos, Bolsonaro ofende o estado laico e o catolicismo que diz seguir

Não é papel do mandatário de um país pluricultural, com uma Constituição laica e cujo povo forma um mosaico de crenças propor à população práticas relativas a uma determinada religião, no caso o cristianismo. Isso, por si só, já torna errado o chamado de Bolsonaro por um jejum. Mas a situação se agrava pelo fato de que ele se apresenta como católico