Categoria: “Os dias lindos” (crônicas)

Língua e Liberdade

Por Ana Helena Tavares Em estudo de línguas, não pode haver erro maior do que o de não admitir que não existem erros. Você pode estar errado dentro dos padrões da norma culta. E só. O resto são variações. No entanto, menosprezar a importância da gramática normativa, me parece um comportamento tão opressor quanto o tradicional. Se este último oprime por fazer o aluno acreditar que sua língua é difícil; o seu oposto oprime por não dar ao aluno a liberdade de escolha.