Um cordel para a dita

Por Crispiniano Neto Dizem que a “dita” é a sorte De um povo ou de uma pessoa, Há “dita” ruim, “dita” boa, “Dita” fraca ou “dita” forte, “Dita” pra vida ou pra morte, “Dita” suja e “dita” pura, “Dita” clara e “dita” escura, “Dita” maldita ou bendita, Mas “dita” vira desdita Na maldita DITAdura!

“Por isso que ele é o cara” – Um cordel para Lula

Por Crispiniano Neto Lula ganhou, assumiu, Começou a juntar caco, Danou-se a tapar buraco Levantando o que caiu... Deu um basta nos desleixos Botou o Brasil nos eixos Apagou muita coivara Provou de maneira incrível Que outro Brasil é possível Por isso que ele é o cara