Noam Chomsky: “Minha reação ante a morte de Osama”

Por Noam Chomsky Poderiamos perguntar como reagiriamos se uns comandos iraquianos aterrizassem na mansão de George W. Bush, o assassinassem e lançassem seu corpo no Atlântico. Sem deixar dúvidas, seus crimes excederam em muito os que Bin Laden cometeu, e não é um "suspeito", mas sim, indiscutivelmente, o sujeito que "tomou as decisões", quem deu as ordens de cometer o "supremo crime internacional, que difere só de outros crimes de guerra porque contém em si o mal acumulado do conjunto" (citando o Tribunal de Nuremberg), pelo qual foram enforcados os criminosos nazistas: os centenas de milhares de mortos, milhões de refugiados, destruição de grande parte do país, o encarniçado conflito sectário que agora se propagou pelo resto da região.

Uganda: Lei de “morte aos gays” pode ser aprovada em 72 horas – precisamos agir agora!

Nas próximas 48 horas, parlamentares da ala conservadora podem avançar na aprovação de uma lei que tornaria a condição homossexual um crime a ser punido com a pena de morte em Uganda.